20 anos de GAIA

16abr_festa gaia 20 anos web-1

O GAIA, Grupo de Acção e Intervenção Ambiental nasceu há 20 anos, em 1996, como um núcleo universitário dedicado exclusivamente a assuntos ambientais.

Ao longo de 20 anos o GAIA evoluiu, tornou-se uma Organização Não Governamental de Ambiente, passou por muitas vivências, diversas metodologias de acção, vários processos criativos de reflexão crítica, e pelo grupo passaram centenas de pessoas inspiradoras e inspiradas.

Continua a ser uma associação ecologista de características únicas no panorama português, mantendo-se apartidária e não hierárquica, e recorrendo a acções directas como forma de criar consciência sobre as raízes e dimensões dos desafios ambientais actuais.

O GAIA aborda as problemáticas ambientais contemporâneas a partir da crítica ao modelo sócio-económico capitalista e industrial e às várias formas de dominação, numa perspectiva de justiça social e ambiental.

Paralelamente, procuramos impulsionar alternativas positivas para um mundo ecologicamente mais resiliente e socialmente justo, fomentando também o cooperativismo e a auto-gestão, através de práticas de apoio mútuo e a partilha de informação e saber-fazer populares.

Vem conhecer-nos melhor e festejar connosco no dia 23 de Abril durante todo o dia no nosso espaço em Alfama, Lisboa. Programa aqui.

Anúncios

Almoço Selvagem 2 Abril

16_2ABRILAlmoçoselvagemCom muito gosto vos convidamos a participar no próximo almoço selvagem! Na tasca dos Lameiros, da Ti’ Assunção e do Ti’ Manel.
Organizado com o seu apoio, dos vizinhos dos Lameiros e de muitos elementos da transição de S. Luís e da ReCo, a rede cooperar.

O passeio de reconhecimento de plantas pretende ser de aplicação prática e útil no reconhecimento e uso de plantas selvagens comestíveis. Não será uma identificação extensiva, o que se pretende é focar em plantas que realmente possam ser adoptadas na alimentação quotidiana. Vamos conhecer mais as plantas do meio onde vivemos e ter com elas uma relação directa, de graça, natural.

O preço é voluntário, os participantes serão informados dos custos que ainda haverão, pois ainda há ingredientes não selvagens no menu. Chás e limonada serão oferecidos, outras bebidas compram-se na Tasca. As receitas reverterão para a realização e edição de um pequeno manual de culinária selvagem, em formato funzine, pela Rede Cooperar, e para apoiar a Tasca dos Lameiros e Transição de São Luís.

Inscrições e informação através do mail: barbaritat2000@gmail.com

Grata pela vossa atenção
Patrícia

ReCo no Programa Meio Ano em Transição – Sonhar

IMG_20160216_133123_s

Primeiro encontro Meio Ano em Transição | Testemunho da Rita

Rede Cooperar participa n’O Programa Meio Ano em Transição, com o objectivo de encontrar algumas luzes que apoiem a sua viabilidade estrutural, social e económica….

Este primeiro encontro – SONHAR – focou a descoberta interior, onde abordou dinâmicas de relacionamento pessoais e colectivos, com exercícios para entender como dinâmicas (pessoais e/ou colectivas) doentes podem caminhar para voltar a ser mais saudáveis. Houve também uma abordagem conceptual: ao que é o Movimento de Transição Local e Glocal; às suas origens, à ReEconomia. Realizamos jogos que permitiram visualizar e perceber melhor O Sonho de cada pessoa/projecto participante, facilitando a listagem dos próximos passos e prioridades.

Para ler todo o artigo continue por aqui: https://montemimo.wordpress.com/2016/03/12/reco-no-programa-meio-ano-em-transicao-fase-i-sonhar/

Meio Ano em Transição | Fevereiro

PANO_2

Primeiro encontro Meio Ano em Transição | Testemunho da Sara

Atrevemo-nos a imaginar. Atrevemo-nos a olhar para o território que habitamos, colocando neste olhar o nosso sonho e a nossa dádiva, e decidimos começar a caminhar.

Vemos em São Luís o projecto Mandala Arte Terapia, da Filipa e do Tiago, tal como a edição de livros infantis pela Carlota, a cozinha ética ReCo da Rita e da Lucie, com a arte da Patrícia, e o apoio de consultoria para o território do Duarte. Vemos como estes projectos se combinam e contribuem para a casa Ser, da Ana, que apoia crianças e recria famílias. Damos as cartas, baralhamos, talvez que destes ingredientes resultem outras ideias diferentes das iniciais. O sonho de Um Ano em Transição concretiza-se, transforma-se, permite-se ser desenhado de novo.

Em Fevereiro juntamo-nos para quatro dias de reconhecimento, procura e alinhamento interior. Assim acontece o primeiro encontro “Meio Ano em Transição”. Celebro a entrega e suporte mútuo. Surpreende-me a imagem de uma rede, tecida em fios que interligam os nossos projectos, que me mostra que uma nova Economia já está presente. Produzimos, consumimos e apoiamo-nos uns aos outros.

IMG_20160217_164521

Festa da Semente

semente2016

O GAIA Alentejo e a ReCo convidam todas as pessoas, de todas as idades e de todas as partes a juntarem-se para Celebrar a Semente!

O foco é trocarmos as nossas sementes e plantas de variedades livres, preparando-nos assim para as sementeiras da Primavera. É também uma óptima oportunidade para procurar saber mais e mais sobre a situação das sementes naquela que é a sociedade Portuguesa, Europeia e Mundial… Qual é a nossa Soberania Alimentar? Qual é a importância das sementes na preservação da floresta? Como voltar a semear variedades endémicas ou locais ? Como beneficiar das leguminosas nas plantações?

A proposta é que todas as pessoas venham com as suas sementes, e que cada pessoa traga também aquela que é a sua semente querida e a história para partilhar… no circuito “Qual a tua semente querida?”

Venham apoiar aquela que é a VI edição da Festa da Semente e vamos dar força às sementes, para que a Diversidade e a Soberania Alimentar tenham um futuro também aqui no Alentejo!

Programa:

9.30h- Troca de Sementes entre bancas. Este proposta foca sobre a troca para as pessoas das bancas terem tempo de troca,  não é limitativa  🙂

10h- Abertura do Mercado “Local e Pró-Activo”! :: todas as pessoas interessadas em montar a sua banca poderão fazê-lo na medida em que esta seja composta pelos os seus próprios produtos e levem uma mesa. Todas as pessoas estão convidadas a levar sementes para troca e as coloquem de forma visível nas suas bancas.

11h – Circuito “Qual a tua Semente Querida?” :: Uma visita guiada às bancas participantes onde vamos descobrir os diferentes projectos presentes e qual a semente que lhes é mais querida e porquê!

11.30h – Conta Conto “Era uma vez umas sementes…” :: Isabel “Artesã de estórias” apresenta um conto infantil sobre sementes.

12h – O Jogo do Valor :: Ideal para todas as idades, promete ser descontraído, arrojado, surpreendente!!! Criado pelo colectivo Terra da Abundância e dinamizado pela Patrícia Caldeira.

12.30h – Almoço Agro-ecológico :: Todos os ingredientes deste almoço serão de produtores locais, que nas suas práticas agrícolas respeitam e promovem a regeneração da natureza. Podem reservar as vossas refeições a partir de 25 de Janeiro para mimo@ecobytes.net assim que por telefone: 926341658 ou ainda 961275904, o custo de cada refeição é de 5 bolotas e serve para financiar este evento.

14h30 – Apresentação pela associação Eco Interventions sobre a floresta portuguesa.

16h00Concerto do Johny Pilgrim, música blues.

 

Data: 6 de Fevereiro de 2016 das 9h30 até 17h00

Local: Salão de Festas de S. Martinho das Amoreiras

Grupo de Acção e Intervenção Ambiental – ONG