Relatórios de Actividades 2016 e 2017

O GAIA – Grupo de Acção e Intervenção Ambiental – é uma associação portuguesa de defesa do ambiente, actualmente activa em Lisboa e no Alentejo.

No Alentejo, o que anda a fazer o GAIA?

Lê aqui mesmo:

Na foto: Encontro de preparação SVE com a jovem Ana Mendes, em partida para projecto de voluntariado junto dos Amigos da Terra – Galiza. Visita ao Monte Mimo. Agosto 2017

Anúncios

CONVOCATÓRIA PARA ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA DA ASSOCIAÇÃO GAIA

Convocatória

Ao abrigo dos art. 15º e 16º dos nossos estatutos, convocam-se todos os sócios da associação GAIA – Grupo de Acção e Intervenção Ambiental para uma Assembleia Geral Ordinária a realizar no dia 8 de Dezembro de 2017, pelas 11 horas, no espaço de trabalho do núcleo do Alentejo “Oficina São Luís”, sito nas instalações anexas à Junta de Freguesia de São Luís, na localidade de São Luís, com a seguinte ordem de trabalhos:

  • Ponto 1 – Apresentação e votação do Relatório de Contas de 2016
  • Ponto 2 – Apresentação e votação do Relatório de Actividades de 2017 dos núcleos Lisboa e Alentejo
  • Ponto 3 – Apresentação e votação do Plano de Actividades para 2018
  • Ponto 4 – Eleição dos membros dos órgãos sociais
  • Ponto 5 – Outros assuntos

Não estando presente à hora marcada o número mínimo de sócios para iniciar a deliberação, a Assembleia Geral reunirá meia hora depois, em segunda convocatória, com os sócios presentes.

Lisboa, 30 de Novembro de 2017

A Presidente da Mesa da Assembleia Geral

Rita Queiroga Bento

“Un galego en Alentejo” Testemunho do Jose

O jovem galego Jose Donado está a fazer o seu Serviço Voluntário Europeu junto do GAIA Alentejo, em São Luís, desde o início de Novembro 2017. Apresentamos aqui o seu testemunho, que foi publicado no blog Odemira na Europa:

“Olá!

Son Jose, Galego dunha pequena cidade chamada Monforte de Lemos. Estudei Matemáticas en Santiago de Compostela, mais o último ano estiven a vivir na Polonia. Alí tiven experiencias moi distintas ó que estaba acostumado, xente, lugares, culturas.. todo era distinto ao que tiña na miña terra. Foi unha transición moi interesante para a miña vida e o meu crecemento persoal, e axudoume a percatarme de que realmente non coñecia o que tiña preto da miña casa. Por eso, decidín que quería ter unha experiencia relacionada co Portugal, que eu sempre considerei coma país irmao. Continue reading “Un galego en Alentejo” Testemunho do Jose

Voluntários SVE chegam a Odemira

Recepção oficial no Município de Odemira, com a participação dos seis voluntários e respectivas organizações de acolhimento, o presidente da Câmara e vereação da Juventude. O projecto SVE “Odemira na Europa – Creating Opportunities” prevê a estadia destes jovens voluntários durante um ano, a partir de Novembro 2017, celebrando a parceria entre o Município de Odemira, A Copa da Vida (Colos), Rota Vicentina (Odemira), GAIA Alentejo (São Luís) e Sociedade Recreativa São Teotoniense (S. Teotónio). Desejamos a todos a melhor das experiências!

EVS in GAIA Alentejo | Youth, arts and media

GAIA Alentejo has one open EVS vacancy within an approved EVS project, for young people coming from the following countries: Ukrain and Italy (priority), Spain, Hungary, Slovenia. EVS activities happen for 12 months, starting on the 1st of November 2017.

Volunteer will be integrated in a group of 6 volunteers, who are hosted at the same time by different partner organisations in Odemira Municipality.

  • THEME: YOUTH WORK, ARTS AND MEDIA

Continue reading EVS in GAIA Alentejo | Youth, arts and media

Verão 2017: Adriano na OFICINA

Adriano de Almeida nas MONTRAS 2017 | Fotografia de Francisco Kessler

Em Julho e Agosto 2017 a OFICINA contou com o apoio do Adriano de Almeida, jovem natural de São Luís. Fica aqui o seu testemunho:

“Entre o fim de Junho e meados de Agosto de 2017, tive o prazer de colaborar com a OFICINA São Luís. O objetivo era manter o nome da Oficina visível e atualizado no que tocasse às atividades que iam sendo realizadas ou propostas, bem como, a partir de meio de Julho, participar na organização da terceira edição das MONTRAS São Luís.

O ambiente descontraído da Oficina proporcionou sempre uma mais valia ao trabalho que lá se desenvolveu, mas não foi o único a contribuir para isso. Também o facto de me ser pedida opinião e participação ativa nas discussões e decisões foi para mim importante para me manter focado e motivado.

Certamente que o contributo da Oficina na organização das Montras foi o que me trouxe mais desafios, e por isso estou grato à Sara e à Ana por me confiarem parte dessa tarefa – que no final foi muito gratificante.

Por tudo o que aprendi e por todo o trabalho conjunto com quem passou, de alguma forma, pela Oficina, sinto que valeu a pena.

Obrigado.”

Anúncios

Grupo de Acção e Intervenção Ambiental – ONG